IMPACTO DA ADOÇÃO DO CPC 27 NA DEPRECIAÇÃO CONTÁBIL DAS EMPRESAS LISTADAS NA BOVESPA DOS SETORES DE BENS INDUSTRIAIS E DE TRANSPORTES.

Paola Lima Vieira, Fabricio Afonso de Souza, Mônica de Oliveira Costa, Farana de Oliveira Mariano

Resumo


As normas internacionais visam maior transparência e qualidade na informação contábil globalmente. Diante do cenário competitivo em que o mercado se encontra novos procedimentos devem ser adotados, a fim de inserir as empresas brasileiras neste novo quadro contábil. Este estudo teve por foco um destes novos procedimentos, o CPC 27, tendo como objetivo analisar os impactos da adoção deste pronunciamento na depreciação contábil das empresas. Utilizou-se amostra composta por 71 empresas listadas na Bovespa nos setores de bens industriais e de transportes. Foram selecionadas as demonstrações contábeis e notas explicativas destas empresas para verificar se mencionaram a adoção do CPC n. 27, do custo atribuído e dos métodos de depreciação. As análises foram conduzidas por meio de análise de conteúdo e cálculos para verificar as taxas médias de depreciação e de vida útil no período de 2006 a 2011. Os resultados evidenciaram que apesar da tendência de crescimento da utilização deste CPC, as empresas divulgaram pouco sua adoção. Os resultados revelaram ainda que foram revistos pelas empresas os critérios de reconhecimento adotados, com prevalência do método linear e as taxas tiveram sutis alterações. conclui-se que para a amostra analisada o CPC n. 27 não produziu efeitos significativos, sugerindo que o Fisco ainda possui significante influência sobre estes setores.

Palavras-chave


Depreciação, Vida Útil, CPC n. 27.

Texto completo:

PDF


 

 

  Revista ABCustos - ISSN 1980-4814

  Associação Brasileira de Custos, São Leopoldo, Rio Grande do Sul, Brasil

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia