REFLEXOS DAS MUDANÇAS NA CONCORRÊNCIA DO SETOR DE AVIAÇÃO COMERCIAL BRASILEIRO: UM ESTUDO NO ÂMBITO DA DESREGULAMENTAÇÃO GOVERNAMENTAL E DA ENTRADA DA COMPANHIA GOL

Genossi Rauch Miotto, Marcos Antonio de Souza, Carlos Alberto Diehl

Resumo


O objetivo do presente artigo é analisar os reflexos sobre o desempenho das empresas aeroviárias pelas recentes mudanças estruturais no setor de aviação comercial brasileiro em âmbito doméstico. Essas mudanças estruturais deram-se em função de três acontecimentos específicos: a desregulamentação governamental do setor com a queda de uma barreira a novos entrantes; a atuação da companhia Gol como nova entrante e o acirramento da concorrência no setor. A análise é feita por meio de seis variáveis principais: participação de mercado, tarifa média, aproveitamento de aeronaves, gasto médio por passageiro, margem operacional e quantidade de passageiros transportados. É um estudo descritivo, realizado com a utilização de dados quantitativos coletados por meio de pesquisa documental nos anuários da ANAC para o período de 1997 a 2006. Os principais resultados revelam que a nova entrante Gol provocou mudança significativa na estrutura estratégica e operacional do setor e das principais concorrentes. Em todas as variáveis analisadas o desempenho da Gol superou suas concorrentes. Constatou-se que a empresa mais preparada estrategicamente para responder à nova ameaça foi a Tam, que mantém a liderança no setor. Outras empresas como a Vasp e a Varig se mostraram incapazes de sobreviver à livre concorrência de mercado.


Palavras-chave


Aviação Comercial. Desregulamentação. Novos Entrantes. Cia Gol de Aviação.

Texto completo:

PDF


 

 

  Revista ABCustos - ISSN 1980-4814

  Associação Brasileira de Custos, São Leopoldo, Rio Grande do Sul, Brasil

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia