ANÁLISE DA RELAÇÃO ENTRE QUANTIDADES E CUSTOS TOTAIS DE PRODUÇÃO DE FRANGO NO ESTADO DO CEARÁ

Jucimar Casimiro de Andrade, Fernando Salvino da Silva, Marcela Rebecca Pereira, Robson José Silva Santana

Resumo


Diante do atual cenário econômico que ora vivenciam os mercados mundiais e considerando a necessidade empresarial de mensurar e controlar melhor seus custos produtivos, principalmente no segmento de agronegócio da carne de frango de corte, o presente artigo teve como propósito analisar como os custos de produção de frango no estado do Ceará relacionam-se com as quantidades produzidas em unidades/lotes de frango para abate. Para isso, utilizaram-se os dados mensais dos custos de produção de frango disponíveis no site da Central de Inteligência de Aves e Suínos (CIAS), referentes ao estado do Ceará, entre os meses de janeiro de 2010 a setembro de 2015. Para os cálculos, utilizou-se uma adaptação do modelo desenvolvido por Carmo, Lima, Oliveira e Oliveira (2011) e as planilhas do Microsoft Excel®, em conjunto com o pacote econométrico Gretl® (Gnu Regression, Econometrics and Time-series Library). Portanto, no que se refere ao modelo estimado, em que a variável y1 representa os custos totais de produção (fixos e variáveis) e x1 representa as quantidades produzidas, constatou-se que o modelo apresentou um erro de estimação em torno de -6,59% para os dados de 2014; e, em relação às simulações nas planilhas feitas por meio da Técnica de Monte Carlo, observou-se que o modelo é satisfatório e serve como apoio à tomada de decisão sobre as projeções de custos/lotes para uma estimativa de produção de frangos para abate entre 1.000 e 5.000 cabeças, desde que se assuma uma margem de erro de em torno de ± 1,11%.

Palavras-chave


Custos de produção de frango. Gestão do agronegócio. Modelagem matemática.

Texto completo:

PDF


 

 

  Revista ABCustos - ISSN 1980-4814

  Associação Brasileira de Custos, São Leopoldo, Rio Grande do Sul, Brasil

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia